Pesquisar
Close this search box.

Atualização importante: Hong Kong e Macau foram removidos da lista de “paraísos fiscais” da Colômbia

Temos o prazer de anunciar uma atualização significativa sobre negócios internacionais e regulamentações fiscais. A partir de 31 de maio de 2024, o governo da Colômbia retirou oficialmente Hong Kong e Macau da lista de “paraísos fiscais”, conforme detalhado na Resolução DIAN nº 000096. Essa resolução marca uma mudança fundamental no cenário tributário e alfandegário, refletindo os esforços contínuos para promover relações tributárias internacionais transparentes e cooperativas.

Resolução DIAN nº 000096

A autoridade fiscal da Colômbia, DIAN, emitiu recentemente a Resolução nº 000096, que entrou em vigor em 31 de maio de 2024. Essa resolução fornece uma atualização importante sobre a troca internacional de informações fiscais, destacando o compromisso da Colômbia com o aumento da transparência e o combate à evasão fiscal em escala global.

A resolução descreve especificamente as jurisdições que assinaram tratados internacionais ou fazem parte de convenções que facilitam a troca de informações fiscais com a Colômbia. Essas jurisdições incluem:

  • Antígua e Barbuda
  • Bahamas
  • Bahrein
  • Brunei Darussalam
  • Cabo Verde
  • Ilhas Cook
  • Dominica
  • Granada
  • Hong Kong
  • Jordânia
  • Kuwait
  • Líbano
  • Libéria
  • Macau
  • Maldivas
  • Ilhas Marshall
  • Ilhas Maurício
  • Nauru
  • Omã
  • Qatar
  • São Cristóvão e Névis
  • Santa Lúcia
  • São Vicente e Granadinas
  • Samoa
  • Seychelles
  • Vanuatu

Além disso, a resolução lista os países que trocaram ativamente informações fiscais com a Colômbia até o final de 2023. Isso inclui várias das jurisdições mencionadas acima, demonstrando uma implementação eficaz dos acordos e aumentando a capacidade da Colômbia de lidar com questões relacionadas a paraísos fiscais.

Benefícios para empresas colombianas que fazem negócios em Hong Kong e Macau

A decisão de retirar Hong Kong e Macau da lista de “paraísos fiscais” da Colômbia significa um passo em direção a uma maior transparência e cooperação entre essas regiões. Abaixo estão várias vantagens para empresas colombianas ativas ou que pretendem entrar em Hong Kong e Macau, e vice-versa.

  • Transparência aprimorada: Essa decisão ressalta o compromisso de Hong Kong e Macau em aderir aos padrões internacionais de troca de informações fiscais.
  • Impulso para os negócios: Espera-se que a remoção melhore o clima de negócios para as empresas colombianas que operam em Hong Kong e Macau ou que estejam considerando expansões para Hong Kong e Macau e vice-versa.
  • Implicações fiscais e de conformidade: As empresas envolvidas em operações transnacionais entre essas regiões e a Colômbia poderão ver processos simplificados de conformidade e relatórios, reduzindo a carga operacional e promovendo interações financeiras mais tranquilas.
O que isso significa para as empresas:

As organizações envolvidas no comércio internacional e nos investimentos devem tomar nota desse desenvolvimento, pois ele pode afetar a tomada de decisões relacionadas a investimentos e operações nessas regiões. As empresas também podem encontrar oportunidades de expansão estratégica e redução das complexidades em seu planejamento financeiro e de investimentos.

Recomendamos que as empresas e os investidores consultem seus consultores jurídicos e financeiros para entender completamente as implicações dessa resolução em suas operações. Outras atualizações e diretrizes detalhadas estão previstas, e manter-se informado será fundamental para navegar com eficiência nessa mudança.

Para obter informações mais detalhadas ou consultas específicas, entre em contato com nossa equipe de consultoria ou consulte o anúncio oficial da DIAN.