CW CPA logo 350x100

+852 2956 3798

cw@cwhkcpa.com

A Câmara de Comércio Equador-China: conectando Equador e China

Por 25 anos, a Câmara de Comércio Equador-China (CCECH) desempenhou um papel crucial no desenvolvimento das relações comerciais entre o Equador e a China. Ao longo dos anos, a Câmara realizou diversas atividades, incluindo missões comerciais que levaram milhares de empresários à China.

Em nosso último episódio do podcast CW Latin Department, María Lissette Albán, Diretora Executiva do CCECH, juntou-se a nós para discutir a evolução do papel do Equador e suas relações com a China.

Índice

A Expansão do Papel do Equador no Comércio Bilateral

Nos últimos anos, o Equador testemunhou um aumento substancial em seus laços econômicos com a China, tornando-se um país estratégico tanto para importações quanto para exportações. Com a implementação de um acordo de livre comércio, o Equador se tornou o quarto país latino-americano a negociar tal acordo com a China, depois de Chile, Peru e Costa Rica. Este acordo histórico abriu vastas oportunidades para os exportadores equatorianos.

O Equador, conhecido por ser um grande fornecedor de crustáceos, camarões, rosas e cacau, agora vê possibilidades ampliadas de exportar atum e sardinha para a China. O acordo permite que os produtos equatorianos entrem no mercado chinês com tarifas zero, dando um impulso significativo às exportações do país. Além disso, os produtores equatorianos podem alavancar a importação de bens de capital, matérias-primas, maquinaria e tecnologia da China para aumentar a produtividade e a competitividade.

Chave para o sucesso dos empreendedores equatorianos

Para aproveitar plenamente as oportunidades oferecidas pelo crescente relacionamento com a China, María enfatizou que os empresários equatorianos devem priorizar a preparação e o conhecimento. Compreender o mercado chinês, os hábitos de consumo, a cultura e o idioma são vitais para empreendimentos comerciais bem-sucedidos. Para resolver isso, o CCECH tem organizado ativamente projetos de treinamento e capacitação.

Segundo dados da Câmara, cerca de 80% a 85% dos que participaram das Missões Comerciais da Câmara já estabeleceram relações comerciais substanciais com a China. Alguns deles se tornaram os maiores importadores de produtos fabricados na China, representando marcas conhecidas no Equador. Por exemplo, um empresário de grande visão, após participar de uma missão comercial da Câmara, conseguiu a representação exclusiva e se tornou o importador da marca Tsingtao no Equador.

Em um contexto de negócios, entender a cultura chinesa é de extrema importância. A falta de conhecimento nesta área pode levar a erros inadvertidos que podem ter efeitos adversos em grandes negociações. Por exemplo, ações simples como guardar um cartão de visita no bolso da calça ou rabiscar nele podem ser percebidas como desrespeitosas, potencialmente comprometendo negócios significativos. Estar atento às normas e práticas culturais pode melhorar significativamente as interações comerciais e promover resultados bem-sucedidos nas negociações com parceiros chineses.

Leia a postagem relacionada

"A pandemia trouxe à tona os perigos de operar na China sem conhecimento local suficiente. À medida que os modos remotos de operação, possibilitados pela digitalização acelerada, continuam a substituir formas mais diretas e presenciais de gerenciamento e realização de negócios, a falta de inteligência local tornou-se um problema crescente."

A importância da Cúpula de Negócios China-LAC

O China-LAC Business Summit é um evento anual que alterna entre a China e um país da América Latina e Caribe (LAC). É organizado pelo Conselho Chinês para a Promoção do Comércio Internacional (CCPIT) e serve como um evento econômico e comercial oficial dentro do Fórum China-CELAC. A Cúpula foi realizada 15 vezes desde sua criação em 2007 e atraiu milhares de empresários da China e da América Latina.

Em 2022, a 15ª edição do China-LAC Business Summit aconteceu no Equador. A Câmara teve papel fundamental na organização do evento, que contou com a presença de representantes do setor privado e de câmaras empresariais, além de autoridades governamentais da China e do Equador. A cúpula incluiu uma mesa redonda de macronegócios, uma sessão plenária sobre a recuperação econômica pós-COVID-19 e fóruns de cooperação dedicados ao comércio e investimento, indústria verde, iniciativas de think tanks e colaboração digital.

16ª Cúpula de Negócios China-LAC

2 a 3 de novembro de 2023 Pequim, China

Conference Theme:

Inovação Aberta, Desenvolvimento Compartilhado
Ver Agenda
Iniciativas da Câmara e Perspectivas Futuras

A CCECH está implementando ativamente iniciativas no segundo semestre para fomentar os negócios bilaterais com a China. Essas iniciativas incluem eventos de networking, o China Business Tour e a Expo China 2023. A Expo China é um evento abrangente que contará com fóruns, conferências, festivais culturais e até um torneio de pingue-pongue.

À medida que o Equador continua a fortalecer sua posição no cenário econômico da região, sua parceria com a China desempenha um papel fundamental na promoção do crescimento e da prosperidade. O CCECH tem sido fundamental para facilitar empreendimentos comerciais frutíferos e conectar empreendedores de ambas as nações. Com a vigência do acordo de livre comércio, as exportações equatorianas receberam um impulso significativo, abrindo portas para um grande desenvolvimento econômico. À medida que os empreendedores equatorianos aproveitam essas oportunidades e enfrentam os desafios, o futuro é uma grande promessa para a colaboração econômica do país com a China.

Índice

O senhor tem alguma dúvida?

Se o senhor tiver alguma dúvida sobre o conteúdo deste artigo, sinta-se à vontade para entrar em contato conosco pelo e-mail cw@cwhkcpa.com ou pelo formulário fornecido abaixo.

Explore mais tópicos

Siga-nos